Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2020

Assista nossa Transmissão ao vivo

Audiência

.

.

Fale conosco, estamos on-line!

.


PLAYER / PROGRAMAS E VÍDEOS CLIPS - DESTAQUES

.

Tradutor

.

Pesquise aqui seus interesses.

.

Ligue ao vivo em nossa rádio e fale conosco.

Reprises

Siga nossa rádio.

Curta nossa Página no Facebook.

É no coletivo que me encontro, me renovo, e busco força para seguir.

É no coletivo que me encontro, me renovo, e busco força para  seguir. Por Valdinésia Pereira Cunha  Foto : Matheus SantAna Hoje parei… Pensei... Vieram várias lembranças dos eventos que meus amigos e eu encaramos o desafio de fazer, pensando pelo Coletivo Estudante Indígena e Quilombola (Uneiq-UFG) no ano de dois mil e dezesseis, com o objetivo de aproximar mais os estudantes e formar um Quilombo Universitário. Quero me focar na IV Troca de Saberes dos Estudantes negros Quilombolas da Universidade Federal de Goiás (UFG) organizada pelo coletivo Protagonistas Quilombolas (PQUI). Esse coletivo foi criado pelos Estudantes Negros Quilombolas de vários cursos da UFG com o objetivo de dar visibilidade e voz aos quilombos principalmente da região Kalunga. Somos os povos mais pesquisados pela Universidade Federal de Goiás e outras universidades, no entanto ao chegar na sala de aula somos invisibilizados aos olhos daqueles que sugam os nossos saberes, os transf

Mural - Conheça umas das celebridades entrevistas por Ryck Bastos e programa Pop Interativa

Conheça umas das celebridades entrevistadas por Ryck Bastos, criador da plataforma digital Rádio Boa Música FM ( www.radioboamusicafm.com.br e radioboamusicafm.com ) e programa Pop Interativa, no qual ele apresenta. Teaser Ryck Bastos entrevista celebridades. Artistas como: Modelo e apresentadora de tv Ana Hickmann Modelo e apresentadora de tv Joyce Ribeiro Cantor Mario Sergio (Fundo de Quintal)  Apresentador Rodrigo Faro Cantor Jair Nascimento (Jairzinho), filho de Jair Rodrigues Atriz e cantora Marisa Orth e muitos outros. Em um dos seus trabalhos, Ryck Bastos foi reconhecido internacionalmente por Spike Lee, é um cineasta, escritor, produtor, ator e professor estadunidense. Entre seus filmes, destacam-se Malcolm X, também produtor de grades filmes e vídeos-clips de Hollywood, saindo assim em mais de 100 mil exemplares de revistas na Zona Sul da grande São Paulo. Matéria que saiu em capa de revista e nas duas página

OS SENTIMENTOS SÃO COMO ONDAS.

OS HOMENS TRANS MUITAS DAS VEZES SE RECEIA DE VIVER POR NÃO PRESTAR ATENÇÃO EXCESSIVA A SUA APARÊNCIA E IGNORA O HOMEM ENCOBERTO EM SEU CORAÇÃO. GERALMENTE, SENTIMOS QUE UMA GUERRA ESTA SENDO DEFLAGRADA DENTRO DE NÓS.  UMA PARTE DE NÓS( o homem interior) MEDIANTE A ISSO DESENVOLVEMOS A CAPACIDADE DE DIZER "NÃO" A NÓS MESMO OU ATÉ MESMO "MORRER PARA SI MESMO". MAIS VENDO POR OUTRO LADO DE NÓS PRECISAMOS MORRER PARA NÓS MESMO PARA QUE POSSAMOS RENASCER DAS CINZAS COM A PUREZA COM O DISCERNIMENTO DE QUE VOLTAREMOS MELHORES QUE ANTES.  QUANDO ESTAMOS DISPOSTOS A VIVER PELOS NOSSOS PRINCÍPIOS EM VEZ DE VIVER PELA NOSSA EMOÇÃO, ESTAMOS MORRENDO PARA O EGOÍSMO. ISSO É COMO UM EXERCÍCIO PARA A ALMA É DOLORIDO, MAS GERA RECOMPENSA.  ISSO LEVA A UMA DISCIPLINA E DOMÍNIO PRÓPRIO, QUE É VITAL PARA NOS PERMITIR ESCOLHER OS CAMINHOS DA NOSSA NOVA NATUREZA.  VOCÊ TERÁ DE DIZER "NÃO" A SI MESMO COM FREQUÊNCIA, E ISSO É "MORRER PARA SI MESMO" PARA QUE CADA RENASC

Auto estima em tempos de pandemia

     Por: Ana Paula Ponciano Serra Auto estima em tempos de pandemia. Recebi uma mensagem no meu instagram essa semana, dizendo : “como você me inspira!”, e logo pensei : “ se me visse agora, não diria isso!”. Claro nem todos os dias acordamos bem, dispostos e felizes, principalmente agora  em tempos de pandemia. Cada um tem suas dinâmicas e estão  vivenciando suas lutas diárias. E então ela seguiu na mensagem escrevendo:  “queria ser assim, como você! Me sinto tão infeliz, sem disposição, não há  beleza em mim…”, ou seja baixa auto estima.  Para quem não sabe, tenho uma página no instagram que exalta a beleza da mulher gorda, em especial a mulher preta, que veste acima do manequim 54, que socialmente não representa padrão de beleza, sendo exclusa e muitas vezes, a obesidade  apontados como desleixo ou doente. @curvaceouslybee             @misslionhunter              @plusdasplus Neste contexto falar e pensar de auto  estima, em tempos de pandemia, é um processo complexo, que vai abr

VAMOS INTEIRAR A RESPEITO DA RENDA BÁSICA UNIVERSAL.

VAMOS INTEIRAR A RESPEITO DA RENDA BÁSICA UNIVERSAL. Foto: Agência Brasil Nos últimos meses devido a covid-19, o debate a respeito de renda básica univer sal voltou com mais destaque, alguns  políticos e ativistas,  perceberam a necessidade de que se faça o debate com mais urgência. Entretanto é assunto de pouco conhecimento por parte da população em geral, talvez pelo fato desta ação nunca ter sido de fato concretizada, ou pelos setores da  elite que temem perder o poder de barganha nas relação entre empregador e empregado. Antes de discorrer a respeito do assunto, vamos tentar entender de que se trata a renda básica universal. De acordo com Instituto ReCivitas “ Renda Básica é definição de projetos ou programas de transferência de renda, governamentais ou não, que provém como garantia de direito inalienável, distribuição sistemática de uma soma em dinheiro, igual, periódica, individual e predeterminada, para todos os membros de uma comunidade política, sem nenhum tipo de di

Quais são os limites da solidão da mulher negra?

Quais são os limites da solidão da mulher negra? Por Marta Quintiliano Paula de Almeida Silva Fonte: imagem da internet Muito se ouve sobre a solidão da mulher negra, mas geralmente enfatizando relacionamentos heteronormativos e limitando a solidão à ausência de um relacionamento afetivo-sexual. Sim, em uma sociedade que capitaliza o amor, que oferece o afeto como escada para novas hierarquizações sociais atreladas à uma sociedade patriarcal, sim, a solidão por não ter um companheiro ou uma companheira é atroz. Todavia há outros escopos da solidão que uma mulher negra enfrenta. É impossível pensar em solidão e não pensar em infância. Na infância e na escola em que muitas de nós não tínhamos afeto de coleguinhas, da professora, que gritava sem paciência com a gente sem nenhum motivo. Ainda que houvesse “coleguinhas”, dificilmente você era a melhor amiga de alguém, muitas vezes era somente motivo de piada mesmo e tolerava as piadas porque não queria fic

A mãe mima o filho e olha no que dá.

A mãe mima o filho e olha no que dá.  Você sabe o quanto muitas mães mimam seus filhos, já a grande maioria dos pais, não concordam com essas atitudes maternas e preferem sentar o braço, rsrsrs. Pois é, o Juninho já é bem grande e tem um filho pequeno, mas não dá o exemplo ao seu filho nem na hora de se sentarem a mesa na hora da refeição. Olha só no que deu nesse vídeo abaixo. Fonte: Desconhecida. Se esse conteúdo foi útil para você, deixe seu comentário, participe, inscreva-se, dê um like e compartilhe em suas redes sociais.

Compartilhe nossos artigos e matérias em suas redes sociais.