Pular para o conteúdo principal

.

.

Assista nossa Transmissão ao vivo aqui, clicando no Player. Atualize sua página se for necessário.

Audiência

.

.

Fale conosco, estamos on-line!

.


PLAYER / PROGRAMAS E VÍDEOS CLIPS - DESTAQUES

.

Tradutor

.

Pesquise aqui seus interesses.

.

Ligue ao vivo em nossa rádio e fale conosco.

Reprises

Siga nossa rádio.

Curta nossa Página no Facebook.

Vejo Antifascistas Racistas em Todos os Lugares





Vejo Antifascistas Racistas em Todos os Lugares


Por Juliana Jardel
Marta Quintiliano
Valdinésia Pereira da Cunha




Fonte: Rede Sociais


Hoje completam onze dias de protestos consecutivos por justiça nos EUA depois da morte violenta de mais um homem negro. Filmagens de George Floyd, de 46 anos sendo asfixiado até sua morte pelo policial branco Derek Chauvin, na cidade de Minneapolis, (EUA) estão sendo reproduzidas e repercutidas no mundo inteiro. Essas cenas movimentaram vários estados estadunidenses a irem para as ruas no intuito de protestar contra o racismo institucionalizado e para pedir a condenação dos outros três policiais que também participaram do assassinato: Tou Thao, Alexander Kueng e Thomas Lane. Os manifestantes pedem que o caso seja julgado e os culpados sejam penalizados pela morte cruel de Floyd, que não teve seu direito garantido como cidadão.  

As manifestações foram taxadas de violentas, já que no início dos protestos ocorreram vários saques e depredações, porém para a ativista Tamika Mellory, uma das líderes das mobilizações nas ruas, avisa: "não falem sobre saques, vocês que são saqueadores. Os Estados Unidos que saquearam o povo negro. Os EUA saquearam os nativos americanos quando chegamos aqui. Então saquear, isso que vocês fazem, aprendemos com vocês"

Na tentativa de apoiar as manifestações estadunidenses, vários atos iniciaram no Brasil em 31/05/2020. Uma onda de selos antifascistas tomou conta das redes sociais: "lojistas antifascistas", "engenheiros antifascistas, "agrônomo antifascista”, “banqueiros antifascista”, entre outras. E surgiram telas pretas em forma de protesto ao atual governo de extrema-direita, o que faz lembrar: se tantas pessoas que se dizem antifascistas não votaram em um governo que tinha pautas racistas, genocidas, as quais muitos ignoraram por se tratar de uma suposta “mudança”, como esse desgoverno chegou à presidência da república?

A conta não fecha, mostra uma lacuna, então quem o elegeu estaria pulando do barco? Quem o elegeu e ainda se afirma bolsonarista está virando motivo de piada, pois o próprio Bolsonaro ri dos seus apoiadores. Algumas já saíram arrependidas, podemos citar aqui o Sérgio Moro, o Cantor Lobão e vários outros que agora se posicionam contrários ao presidente.

Portanto, a questão é mais ampla do que possamos encaixar em “selos antirracistas” e “antifascistas”. Veja bem, vivemos em um país em que as pessoas admitem que existe racismo, porém afirmam não serem racistas. Isso acontece porque durante alguns anos acreditamos viver em um paraíso racial, ou seja, somos uma grande mistura, onde todos têm uma convivência harmônica.

A questão é muito mais ampla que isso. Um percentual considerável dos que se consideram antifascistas, continuam com práticas racistas, mostrando total contradição no que falam e fazem. Isso explica as manifestações que estão marcadas para acontecer no dia 07/06/2020 com as hashtags "vidas negras importam".

Em meio à Pandemia, na qual o Brasil se configura como epicentro com alta taxa de contaminação, várias pessoas brancas são organizadoras incentivando outras a quebrarem o isolamento social e irem às ruas. Dessa maneira Black Lives importam pra quem?


Sobre as autoras do texto: Juliana Jardel professora, bailarina e coreógrafa do CORPO SUSPEITO. Estudante Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Performances Culturais / FCS - Universidade Federal de Goiás (UFG). Pesquisa artistas negros e suas estéticas de dança; Marta Quintiliano Quilombola da Comunidade Vó Rita da Cidade de Trindade - Goiás, estudante de Antropologia Social - UFG/GO; Valdinésia Pereira Cunha kalunguiera do Quilombo Vão do Moleque – Cavalcante/GO; Estudante de Geografia na UFG/GO; membra do Coletivo Protagonista Quilombolas (PQUI), Coletivo de Mulheres Indígenas e Quilombolas.







Vejo Antifascistas Racistas em Todos os Lugares



Comentários

Compartilhe nossos artigos e matérias em suas redes sociais.

Postagens mais visitadas deste blog

Renan Kneipp, uma das apostas da música pop/R&B brasileira, acaba de lançar seu primeiro EP, '1/4'!

Fotos: Tarricone.   Novo artista da música pop brasileira, Renan Kneipp acaba de lançar seu primeiro EP, '1/4', com os singles 'Save the Little Boy' e 'Carente', além de 3 músicas novas que não vão sair da sua cabeça.   Renan Kneipp, finalmente, lançou seu primeiro EP, '1/4', que vem sendo trabalhado desde março, com o lançamento dos singles contagiantes Save the Little Boy e Carente. O projeto conta a história de uma pessoa em busca de própria identidade enquanto vive experiências marcantes e sensíveis no mundo real. Tudo isso com bastante energia e autenticidade enquanto o cantor explora combinações e ritmos diferentes. Agora, com o lançamento de '2 de janeiro', 'A Gente Se Vê' e 'Santo', o artista conclui a narrativa do projeto apresentando um novo lado seu: um lado sensível e independente com boas expectativas para um novo ciclo, enquanto celebra a jornada de seus 25 anos.  '1/4' é uma história que todos nós conseguimo

The Realness Festival: Vencedoras de RuPaul’s Drag Race All Stars, ALASKA THUNDERFUCK e KYLIE SONIQUE se apresentam no Brasil em 2022!

Fotos: Divulgação.   Prometendo ser o maior festival drag da América Latina, evento também receberá nomes como Jujubee, Trinity K Bonet, Denali Foxx, Tatianna, Rajah O' Hara e Roxxxy Andrews, que fizeram sucesso no reality.   A cidade de São Paulo está prestes a receber alguns dos maiores nomes de Ru Paul´s Drag Race, do universo drag e da comunidade LGBTQIA+. Arrastando multidões por onde passa, o time encabeçado por Alaska Thunderfuck e Kylie Sonique – vencedoras da segunda e a sexta (última) temporada da edição All Stars de RuPaul´s Drag Race – chegam à capital paulista para apresentação única. Além das campeãs, nomes inesquecíveis como Jujubee, Trinity K Bonet, Denali Foxx, Rajah O' Hara, Tatianna e Roxxxy Andrews, trazem ao Brasil toda energia e performances conhecidas no programa. As apresentações acontecem no The Realness Festival, que promete ser o maior festival drag da América Latina, que acontece na Audio, no dia 13 de agosto de 2022. Os ingressos já estão à venda. F

Papo Sobre Cinema!

Fonte: Pin.it.com    "Obrigado Chadwick pelo o que fez por nós!" Disse uma mulher Negra emocionada enquanto o abraçava em um programa de TV que colocou o ator atrás de um cartaz do filme Pantera Negra.      Que tal um papo diferente nesse fim de mês?      Vamos falar sobre representatividade, acho que vocês já estão prontos para essa conversa, se não estão geralmente é porque são Homens Héteros Cis e Brancos e nesse caso, bem, leia mesmo porque você precisa até mais que os outros consumir esse tipo de conteúdo, hahahaha...      Antes de chegarmos na Representatividade precisamos primeiro entender outras duas coisas, primeiro a 7ª arte, para fazer cinema e Tv é preciso saber que você precisa provocar reações visuais e auditivas para então criar um sentimento no seu público e tudo isso é feito de acordo com sua intenção, com os signos que você escolhe usar, a sua visão deve cativar a atenção do público e no começo era menos complexo, bora de exemplo:      Em 1896 os irm