m Rádio Boa Música FM / Blog de Notícias e Streaming de áudio e vídeos: Racismo Ambiental

Siga nossa rádio.

Slide

Sharethis

câmera estúdio

câmera estúdio

Player Tv Streaming

Visitantes:

Seja bem vindo! Chame-nos no chat.

Fale conosco, estamos on-line!

Compartilhe nosso blog e programas ao vivo para seus amigos e familiares clicando abaixo nos botões

Compartilhe nosso blog e programas ao vivo para seus amigos e familiares clicando abaixo nos botões

Compartilha para diversas Redes Sociais

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

Galeria do Instagram

Minhas Redes Socais

Visitas

terça-feira, 22 de setembro de 2020

Racismo Ambiental


Racismo Ambiental

 Por : Coletivo Resistência AfroCerrado


Fonte: Imagem da Internet

 

O racismo possui várias dimensões e se modifica para se adequar aos valores vigentes que mudam com o passar dos anos, portanto, racializar questões ambientais também é importante para identificar e combater desigualdades. A partir dessa demanda surge então, em 1981, o termo Racismo Ambiental, cunhado pelo ativista estadunidense pelos direitos civis Dr. Benjamin Franklin Chavis Jr. Ele denunciava injustiças ambientais as quais a comunidade negra estava exposta, como a condução intencional de pessoas negras para moradias com risco de contaminação e poluição, e a exclusão de líderes negros em movimentos ambientais. Dessa forma, racismo ambiental é toda e qualquer política ou ação que dificulta, impede ou limita o acesso e uso dos recursos naturais baseado em raça ou cor.

No contexto global podemos perceber essas desigualdades das relações ambientais com o norte e sul global: Europa e suas colônias e ex-colônias, os resultados do colonialismo e imperialismo com grandes impactos nas populações originárias de territórios colonizados. A forma como alguns países são afetados por catástrofes podem ser bem exemplificadas aqui. Os impactos causados por furacões em regiões de infraestrutura pouco desenvolvidas como o Haiti são bem mais desastrosos que em regiões atingidas nos Estados Unidos e até mesmo a comoção torna-se seletiva nesses casos.

 Enquanto a campanha de reconstrução de Notre-Dame arrecadou mais de 900 milhões de dólares, a situação de países do sudeste africano após a passagem do ciclone Idai dependeu de ajudas humanitárias inferiores ao arrecadado da catástrofe da Catedral parisiense, com recolhimento de apenas 2% do objetivo.

No Brasil, as injustiças ambientais afetam várias comunidades que são formadas em sua maioria por pessoas negras, indígenas e pardas, que são as mais socioeconomicamente vulneráveis. As populações periféricas e faveladas, comunidades indígenas e quilombolas, ribeirinhas, os povos ciganos, vazanteiros, geraizeiros, caiçaras, extrativistas, entre outras comunidades tradicionais, são as mais impactadas pelo racismo ambiental, possuem pouca ou nenhuma representação política e são excluídos dos processos de tomada de decisão.

Fonte: Imagem da Internet

A instalação de usinas hidrelétricas, aberturas de estradas e empreendimentos diversos têm sido responsáveis pela diminuição da área das terras de populações tradicionais, o que significa menos território disponível para caça e coleta, ou até mesmo a expulsão completa do território. A contaminação dos recursos hídricos pela mineração e indústria inviabiliza o uso da água e o consumo de peixes, e a não demarcação de terras indígenas e quilombolas deixa os territórios e pessoas mais vulneráveis a conflitos por disputa de terra com fazendeiros e latifundiários, o que têm sido responsável por embates violentos e mortes de povos dessas comunidades no campo.

No contexto urbano, as populações das periferias e favelas são afetadas pela carência de água potável, falta de saneamento básico e tratamento de esgoto, pela presença de lixões próximos a moradias e por construções irregulares à beira de rios e encostas de morros. Todos esses fatores expõem essas populações a doenças e oferecem riscos de acidentes, contribuindo à maior mortalidade.

Referências:

Alliance  Development Works. World Risks Report, 2013. Disponível em: https://collections.unu.edu/eserv/UNU:2018/WorldRiskReport_2013_online_01.pdf

O que é Racismo Ambiental e como surgiu o conceito? Portal Ecycle. Disponível em: https://www.ecycle.com.br/8123-racismo-ambiental.html

Reconstrução de Notre Dame já recebeu R$3,5 bilhões...site Meia hora. Disponível em: https://www.google.com/amp/www.meiahora.com/amp/geral/mundo-e-tecnologia/2019/04/5635326-reconstrucao-de-notre-dame-ja-recebeu-r--3-5-bilhoes--mas-tragedia-na-africa-segue-esquecida.html

Sobre  os autores: Resistência AfroCerrado; Instagram @r.afrocerrado

 Se esse conteúdo foi útil para você, deixe seu comentário, participe, inscreva-se, dê um like e compartilhe em suas redes sociais.

Um comentário:

Compartilhe nossas matérias e/ou artigos em suas redes sociais. Nos apoie!

Compartilhe já!