Pular para o conteúdo principal

.

.

Assista nossa Transmissão ao vivo aqui, clicando no Player. Atualize sua página se for necessário.

Audiência

.

.

Fale conosco, estamos on-line!

.


PLAYER / PROGRAMAS E VÍDEOS CLIPS - DESTAQUES

.

Tradutor

.

Pesquise aqui seus interesses.

.

Ligue ao vivo em nossa rádio e fale conosco.

Reprises

Siga nossa rádio.

Curta nossa Página no Facebook.

Papo sobre cinema!

Fonte: Pinterest



    "Ah para filha, o seu Pai ta tentando" pelo o que me contaram é nessa hora que os filhos ficam mais putos, porque com certeza a Mãe tá passando o pano para um Pai babaca. hahahaha...

    The Mitchells vs. the Machines(A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas), o que esperar de uma animação que tem um título de uma linha inteira?

    Uma experiência bem maluca pelo menos e geralmente que seria da Pixar, só que não. A Sony Pictures Animation nos trouxe uma animação peculiar, diferentona, colorida, recheada de piadinhas e ao mesmo tempo abordando de forma muito bem trabalhada assuntos como auto aceitação, família, apocalipse das máquinas, Furby do mal e a diferença entre um cão, um porco e um pão de forma. hahaha...

    Bom eu já falei que o filme é bom então resta agora falar de tudo mais certo, certo. Eu, Kong, em si, não manjo muito de família né, uma vez que os bicão da Ilha da caveira detonaram os meus pais, mas estudo bastante e esse filme consegue mostrar um problema comum nas famílias em geral de uma forma muito interessante, falando para os pais, "deixem de ser tontos, apoiem seus filhos e aceitem que os tempos são sempre outros e eles não vão ser exatamente como vocês querem", mas também fala aos filhos, "cara deixa de ser babaca, seu pai desistiu de coisas para dar a você uma vida onde você não precise desistir de nada e tudo que ele tá te pedindo em troca é atenção". Claro que eu sei que nem todos os casos são assim, mas pelo jeito na família do diretor assim como em muitas outras é! Sim, eu falei na família do diretor mesmo, Michael Rianda é da família Mitchell original(pelo menos é o que ele diz, por isso tem até uma foto deles no final). Mas não é só isso, os Mitchell tem personalidade, coisa que eu dou muito valor, uma filha filmmaker, narradora e a editora do filme que ainda nos deleita com montagens inteligentes, desde o macaco que grita a uma simples animação de coração que se quebra, uma mãe super good vibes e encorajadora que vira literalmente o bichão quando alguém mexe com suas crias, um filho mais novinho (meu personagem favorito), que é fissurado em dinossauros, que é bem carismático até, mas Infelizmente não tem quase nada de destaque, e um pai chucrão que não manja absolutamente nada de tecnologia, defensor da vida pré tec, que deu para toda família uma chave Chave de Fenda Robertson n3 anti deslizante (inclusive deu uma de presente de casamento para a esposa.. Sra Kong vai ganhar alguma coisa bem útil assim também, eu). Também tem um cachorro que… bem… é o escudo definitivo contra robôs, e eles ainda ganham mais dois integrantes cômicos Erik e Erik também, quando você entender vai saber que é a receita do sucesso.

    Ainda deixando o apocalipse de lado, você já achou que a família vizinha é melhor que a sua? Não? Os Mitchells sim, a Família Posey(Pose hahaha), na moral, gosto dos Posey, mas eles só servem para Linda ver que a família dela é melhor, chega de família e vamos aos robôs né…

    Uma lição para quem gosta de bater nos teclados e telas, seu celular não gosta disso e para os amantes de casa totalmente Smart e me perguntam como eu vivo sem microondas, se o bicho pegar e os robôs se revoltarem eu vou estar um passo à frente de vocês na sobrevivência hahaha.

    A pai tem um motivo até que legal para se revoltar, as pessoas realmente não dão valor as outras pessoas e as descartam com facilidade como qualquer coisa na vida e apesar dos robôs em si serem engraçados de mais e simularem todo o tipo de emoção que eles dizemnão entender mais do que muito bem, nada nada nada nada vai superar a referência a problemática dos Brinquedos Furby e o Furby gigante que solta raio, além do fado de que sim, somos hoje controlados e dependentes das máquinas e desligar nosso Wi Fi vai sim causar o colapso da humanidade.

    A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas é aquele filme que você procura para assistir com as suas crianças e substituir aquelas coisas terríveis chamadas de Galinha Pintadinha, Mundo Bita e essas outras coisas que eeeeka! Meu filho não vai assistir essas coisas.



Por: K. Kong



Se esse conteúdo foi útil para você, deixe seu comentário, participe, inscreva-se, dê um like e compartilhe em suas redes sociais.

Comentários

Compartilhe nossos artigos e matérias em suas redes sociais.

Postagens mais visitadas deste blog

Papo sobre cinema!

Fonte: Pinterest      E ai pessoal como vocês estão?      Eu sei que 2020 já acabou, mas como ele não foi feito só de coisa ruim resolvi conversar com vocês também sobre o Melhor filme de 2020      Eu quase quase quase vim falar sobre O Resgate ou O Poço, mas o filme do Ano vai além da ação lindamente coreografada ou da história interessante e repleta de simbologia e claro, só poderia ser um filme dirigido por um mestre que na real sim tão importante quanto Scorsese, Spielberg e esses outros monstros que são falados o tempo todo.      "Eu acho que, os Estados Unidos nos deve, nós construimos essa merda!" Pois é Norman dívida histórica é um ponto em tudo que o Brasil também nos deve, construímos e fizemos história aqui mas são os colonizadores que tem estátuas e imagina você que aqui homens e mulheres negros que estão nos livros de história são mostrados como brancos.      Sim, eu estou falando de um filme directed by Spike Lee, que fala sobre a guerra do Vietnã como você com

Novo programa estreia na Rádio Boa Música FM essa Quarta-Feira. 

Novo programa estreia na rádio boa música FM essa Quarta-Feira.   O programa semeando a palavra de Deus. Visa falar com toda a população do Capão redondo principalmente e adjacentes claro. Levando a palavra de Deus e alertando as pessoas da cumplicidade com ele e com nossos irmãos. Mediante a tantas dificuldades que estamos passando com a pandemia. Todo esse caos a falta de amor. Amor próprio e amor pelo próximo. Faz com que a nossa população cada vez mais seja refém do ódio, da doença, da dor, da hipocrisia, do preconceito e da materialização dos sentimentos secundários sentimento esses que acabam desunindo e em um  momento tão crítico que deveria nos unir, faz ao contrário. Através do programa Semeando a palavra de Deus, na rádio Boa Música FM, que será transmitido às 19:00, da 19 às 20:00 da quarta-feira Vamos falar com todos vocês irmãos e irmãs. Que podem nos apenas nos ouvir? Ou se quiserem nos assistir e fazer parte desse programa. Mandando mensagem através do nosso chat

Margareth Menezes homenageia Capinam

Margareth Menezes homenageia Capinam Cantora baiana participa de uma entrevista na Rádio Boa Música FM e solta a voz numa bela canção em homenagem ao eterno Capinam.             Numa recente visita à Rádio Boa Música FM, para uma entrevista, a cantora baiana Margareth Menezes fez uma homenagem ao poeta, músico brasileiro e imortal da Academia de Letras da Bahia - José Carlos Capinan. Com a música “Chão de Pedras”, lançada na Rádio Boa Música FM e que já é sucesso na programação da mesma, Margareth faz um dueto com Jair Luz. A produção ficou a cargo de Humberto Miranda, que também produz, artisticamente e musicalmente, a Casa de Show Carioca Club e o programa Rádio Boa Música FM. Além destes dois espaços, Humberto é diretor artístico do selo “Samba em Movimento” na gravadora Kuarup Produtora. Entusiasmada com a entrevista, Margareth Menezes disse que em breve retornará aos programas Rádio Boa Música FM, que por sinal é um dos programas que mais tocam as canções da cantora baia