m Rádio Boa Música FM / Blog de Notícias e Streaming de áudio e vídeos: Papo sobre cinema!

play de música

câmera estúdio

câmera estúdio

Player Tv Streaming

Visitantes:

Chat On-Line (Botão Vermelho)

Fale conosco, estamos on-line!

Sharethis

Destaque

Destaque

PLYAER 2 COM VÍDEOS CLIPS - KS

Pesquise aqui seus interesses.

Banner do whats para ligação

Siga nossa rádio.

Compartilhe nosso blog e programas ao vivo para seus amigos e familiares clicando abaixo nos botões

Compartilhe nosso blog e programas ao vivo para seus amigos e familiares clicando abaixo nos botões

Compartilha para diversas Redes Sociais

Clique no botão Flutuando do Whats e ligue ao vivo

Reprises

Galeria do Instagram

Minhas Redes Socais

Visitas

OnSignal - Push Notification

quinta-feira, 10 de junho de 2021

Papo sobre cinema!

Fonte: Pinterest


    "Chefe Benja sua filha te deixou orgulhoso, espero que não ligue trouxe uns amigos" minha mãe ficaria pistola vendo essa galera na casa dela, com um Dragão então Vesh!!

    Raya and the Last Dragon "Raya e o Último Dragão" (Uhull parabéns Brasil, segundo título sem alterações assim seguidos, mais um pede música no fantástico hahaha). A belezinha da senhora Disney resolveu a uns tempos atrás viajar o mundo, falar de cultura e religiões diferentes, e não é que isso tem dado muito assustadoramente certo na minha humilde opinião? Digo humilde porque Raya por exemplo traz um mundo Sul Asiatico lindão, que aliás arrisco dizer até que essa animação ficou mais top que a de Frozen 2 "2019", mas eu absolutamente não entendo muito da cultura Asiática e da última vez que eu amei de coração um Dragão da Disney, ele era o Mushu, para quem não sabe o Mushu é uma figura totalmente desrespeitosa para a cultura Chinesa que tem os Dragões como seres, sábios, imponentes, poderosos e imortais, agora comparemos com o pobre do Mushu, entendeu né.

    A melhor coisa sobre esse filme não é entender a mensagem sobre o mal que o Humano trás para o mundo por se dividir, ter inveja e trair uns aos outros, isso é irrelevante, tô nem aí pra tudo isso, o negócio aqui é amar, sim você ama a Raya pequena porque ela é toda convencia e destemida porém uma fofa, obediente e um tiquinho rebelde, mas ao mesmo tempo sábia, sim sábia afinal de contas uma criança com a personalidade dela tomar a atitude de acolher uma criança do povo vizinho o qual ela ouviu com certeza desde que nasceu que era um povo horrível e só porque naquele mesmo dia seu Pai disse que ela achava isso só porque foi o que contaram a ela, isso é sabedoria, poderia ser disciplina, mas se fosse só disciplina ela não faria de bom grado.

    Você ama o Tuktuk quando pequeno porque ele é uma graça e obviamente não tá nem aí para hora do Brasil ou de Komandra e ama o Tuktuk grande porque ele não mudou absolutamente nada depois de grande e vagante em um mundo pós apocalíptico.

    Você ama Sisu porque ela é especialmente magnífica, pelo menos na forma Humana, coisa mais linda de fofa, salvou o filme porque eu juro que se eu a visse mais uma vez na forma Dracônica em duas patas eu parava de assistir, que aflição aquelas pernas, eu só sabia dizer "fica normal em quatro patas por favor, vai quebrar isso aí moça!!"

    E o que dizer sobre a Patotinha, Capitão Boun achei que iria superar a Sisu por alguns instantes, depois vem o gigante Tong que apesar de parecer perigoso tem um coração molinho molinho, é um amor gente e teve a melhor forma de apresentar um personagem possível, ele aparece em um dado momento aí se junta a turma e depois tem uma elipse e o Boun fala o nome dele numa boa, porque? Porque sim, eles que estão viajando juntos, existe vida fora da tela, nem todo mundo precisa se apresentar, falar seu nome e seus feitos o tempo todo parecendo um diálogo de "Cavaleiros do Zodíaco"1985-1990 .

    "Você é Shaka de Virgem o cavaleiro de ouro mais próximo de um Deus? Sim eu sou Shaka de Virgem o cavaleiro de ouro mais próximo de um Deus! Então esse é o poder de Shaka de Virgem o cavaleiro de ouro mais próximo de um Deus?!" (Me odeiem mas é verdade eu assisti Cavaleiros na Manchete e algumas várias vezes depois até em DVD).

    E por último, com toda certeza nada menos importante, vem os 4 quatro chaveirinhos do terror liderados pela melhor Bebê charlatan mais linda que existe, a pequena mão leve Noi, eles tem meu coração, mas só quando eu estiver sem minha carteira hahahaha, ok ok eles são muito fofos, mas Sisu Humana ainda supera com aquele cabelo desgramado. hahaha...

    Assistir a Raya e o Último Dragão e não se apaixonar, seja pela qualidade da animação ou pelos personagens é um pecado gigante, não que a história não seja boa, pelo contrário é uma boa História sim, mas na boa, que cores, que textura e quanto carisma, vai por mim, a História mesmo legal é de menos, afinal nem tem muita novidade é aquela jornada do Herói que agente conhece, agora jornada da Heroína né, que aliás fiquei tão deslumbrado que ia esquecendo, estamos falando de um filme de protagonista Mulher, vilã Mulher, importância, garra e fofura Feminina, para mostrar ao mundo que lacração não é forçar a barra não, é um adjetivo ruim , lacração e quando alguém mostra por A+B que suas opiniões preconceituosas são nulas e te deixa absurdamente sem respostas, lacração e quando por exemplo nesse caso dois Homens, um Mexicano e um Americano nos apresentam um mundo onde todos os Homens precisam ser salvos e todas as mulheres, até mesmo uma idosa, são Badass e você vai gostar porque as princesas da Disney hoje em dia são muito mais que donzelas, são Guerreiras.

    Ah a trilha sonora é ótima e não sei mais o que fazer com meu Ranking dos 10 melhores filmes Disney.



Por: K. Kong



Se esse conteúdo foi útil para você, deixe seu comentário, participe, inscreva-se, dê um like e compartilhe em suas redes sociais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe nossas matérias e/ou artigos em suas redes sociais. Nos apoie!