m Rádio Boa Música FM / Blog de Notícias e Streaming de áudio e vídeos: Empreededorismo

play de música

câmera estúdio

câmera estúdio

Player Tv Streaming

Visitantes:

Seja bem vindo! Chame-nos no chat.

Fale conosco, estamos on-line!

Sharethis

Destaque

Destaque

PLYAER 2 COM VÍDEOS CLIPS - KS

Siga nossa rádio.

Compartilhe nosso blog e programas ao vivo para seus amigos e familiares clicando abaixo nos botões

Compartilhe nosso blog e programas ao vivo para seus amigos e familiares clicando abaixo nos botões

Compartilha para diversas Redes Sociais

Reprises

Galeria do Instagram

Minhas Redes Socais

Visitas

Mostrando postagens com marcador Empreededorismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Empreededorismo. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Vantagens e desvantagens de ser MEI!

Fonte: Pinterest

 

Apesar de tudo que enfrentamos e continuamos a enfrentar com a pandemia instituída pelo Covid19, muitas pessoas sonham com o seu próprio negócio. Pensando nisso resolvi escrever este artigo com as vantagens e desvantagens de se tornar um microempreendedor individual.

 

O que é um MEI?

 

MEI é a abreviação de Microempreendedor Individual. Um novo conceito de empresa que permite ao profissional autônomo ou aquele que exerce seu trabalho por conta própria nas ruas ou em seu domicilio obter a formalização do seu negócio, de forma simples e com pouca burocracia.

O microempreendedor individual é uma pessoa que trabalha por conta própria e que resolveu se formalizar, tornando-se assim um empresário. Porém, deve certificar-se de que seu negócio se enquadra nas ocupações autorizadas. Para isso deixarei aqui um link para que você possa verificar, já que são muitas categorias fica inviável expor todas aqui neste artigo.

 

Link: https://www.gov.br/empresas-e-negocios/pt-br/empreendedor/quero-ser-mei/atividades-permitidas

 

Para se enquadrar nessa categoria, o microempreendedor deverá ter um faturamento máximo ao ano de 81 mil reais, 6.750 reais por mês. Poderá também contratar 1 funcionário e emitir nota fiscal.

A categoria MEI foi criada buscando regularizar as atividades de pessoas que trabalhavam por conta própria e que almejavam empreender. Muitos trabalhadores eram considerados ilegais e com essa lei, passaram a poder trabalhar de maneira legalizada.

Todas as normas, regulamentos e a lei que criou essa categoria podem ser consultadas acessando o Portal do Empreendedor, segue o link para acesso.

 

Link: https://portaldoempreendedor.me/mei-abrir?gclid=Cj0KCQiAjKqABhDLARIsABbJrGm6IgbOlv9ZyN2tlKzRYHSH8XpOxtEG9wrszUbvUWLDAxvLfhSYxPgaAm6JEALw_wcB

 

    Sem mais delongas vamos as vantagens de ser MEI:

1-      Baixo custo para abertura do negócio: Não há custo para abertura de CNPJ como MEI. Dependendo da categoria, as altas cargas tributárias são um empecilho para se empreender. Pelo MEI, não é preciso dispor de um valor mais alto para iniciar o negócio.

 

No entanto, é preciso recolher uma quantia fixa mensalmente, referente à impostos e contribuição previdenciária. Hoje esse valor corresponde a 5% do salário mínimo.

 

2-      Direitos previdenciários: Um dos medos de quem trabalha como empregado celetista é perder os direitos previdenciários. Saiba que o microempreendedor também tem acesso a eles, benefícios como: auxilio doença, aposentadoria por idade, salário maternidade, pensão por morte e auxilio reclusão. Estão embutidos no valor dos 5% do salário mínimo pagos mensalmente pelo empreendedor ao qual mencionei anteriormente.

 

3-      Registro de funcionário: O MEI pode contratar um funcionário, apenas um. A vantagem é que o custo para manter esse empregado é relativamente baixo.

 

Empresas enquadradas em outros regimes, o custo do funcionário pode ser alto, mas para o MEI o dispêndio é diferente. Esse funcionário custara 3% do salário mínimo (pago para a previdência) e 8% recolhidos para o FGTS, sobre o salário pago por mês.

 

4-      Declaração de renda simplificada: Toda empresa deve realizar a declaração de renda mensalmente. No MEI esse processo é facilitado, ou seja, os rendimentos devem ser declarados apenas uma vez ao ano.

 

Contudo, as contas devem sempre estar em ordem. O faturamento precisa ser controlado todo mês, desta forma no momento em que for realizar a declaração, tudo será realizado de forma fácil, ágil e organizada.

 

5-      Facilidade para obter crédito: O empreendedor registrado como MEI pode conseguir crédito mais fácil e com taxas diferenciadas em alguns bancos. Geralmente menores para incentivar o microempreendedor, facilitando o acesso ao crédito.

 

6-      Ser MEI e trabalhar no regime CLT ao mesmo tempo: Sim, é possível trabalhar como CLT e ter seu próprio negócio. Todo trabalhador celetista pode ter um registro como pessoa jurídica e prestar serviços para clientes e outras empresas de forma autônoma.

 

Assim, caso não acostume ou o seu negócio não der certo, basta dar baixa no cadastro de microempreendedor e continuar na CLT. Uma boa noticia para quem quer empreender mas tem medo de deixar o trabalho registrado e não colher os frutos desejado como empreendedor.

 

7-      Acesso a cursos gratuitos: Quem se enquadra nessa categoria pode ter acesso a cursos e treinamentos sem nenhum custo.

 

Instituições de incentivo ao empreendedorismo, como o SEBRAE e outras oferecem essas ferramentas para o MEI desenvolver-se profissionalmente. Alguns cursos são cobrados valores de matricula, atente-se as informações de gratuidade e valores respectivos.

 

A verdade é que são muitas as vantagens, e as desvantagens? Elas existem? Calma, já vamos falar sobre elas:

 

1-      Limite na renda anual: O microempreendedor individual não pode ter um faturamento anual superior a 81 mil reais. Desta forma, fica difícil expandir os negócios e empreender mais, sendo necessário fazer adequação de categoria e desse modo, perde-se alguns benefícios do enquadramento como MEI.

 

2-      Limite na contratação de empregados: Para aqueles que desejam expandir seu negócio e contratar mais funcionários, isso não será possível pelo MEI, já que poderá ter apenas um empregado contratado.

 

3-      Limite de crescimento da empresa: Se o MEI crescer muito, o empreendimento deverá se enquadrar como microempresa ou empresa de pequeno porte. Caso seu negócio cresça, deverá migrar para uma nova categoria tributária, perdendo os benefícios do MEI.

 

O MEI possui suas vantagens e desvantagens, porém, é indiscutível que essa categoria é uma opção interessante para quem quer começar a empreender e trabalhar por conta própria. Tirar aquele projeto do papel e se tornar patrão pode estar a poucos passos e o MEI é a forma mais rápida e pratica para isso.

Caso queira começar a empreender ou formalizar-se, vale a pena verificar se o que você deseja fazer se enquadra como MEI. O processo é simples, rápido e pode lhe trazer muitos benefícios abrindo inúmeras possibilidades.

Espero que este artigo tenha contribuído de alguma forma, seja esclarecendo alguma dúvida ou lhe trazendo informações que lhes eram desconhecidas.

Tem alguma dúvida sobre esse tema ou algum outro assunto já abordado por mim nos artigos aqui postado? Deixe seu comentário, será um prazer esclarecer as suas dúvidas. Grande abraço, te aguardo nos próximos artigos!

 

 

By Tony Macêdo




Se esse conteúdo foi útil para você, deixe seu comentário, participe, inscreva-se, dê um like e compartilhe em suas redes sociais.

sábado, 2 de janeiro de 2021

Cidadãos globais apoiam gastos públicos para financiar crise do coronavírus



Cidadãos globais apoiam gastos públicos para financiar crise do coronavírus




Pessoas ao redor do mundo querem que os governos gastem mais para ajudar as economias a
 sobreviver ao coronavírus enquanto avaliam a perspectiva sombria das próprias finanças no próximo ano.

É o que revela uma pesquisa global realizada pelo YouGov que lança dúvidas sobre as expectativas de
 uma recuperação impulsionada pelo consumo em 2021.

A pesquisa, com mais de 22 mil pessoas e compartilhada exclusivamente com a Bloomberg, sinaliza que  as famílias vão cortar gastos com entretenimento, roupas e alimentos no próximo ano, antecipando custos de vida mais elevados e rendimentos mais baixos.

Com esse pano de fundo pessimista, os resultados sugerem que os consumidores ainda não estão preocupados  com os custos crescentes de uma crise que pode exigir ainda mais expansão fiscal em 2021. Governos no 
mundo todo já assumiram centenas de bilhões de dólares em dívidas para aliviar o impacto econômico do vírus.


A pesquisa, realizada entre 13 de novembro e 1º de dezembro, mostra um claro apoio a esses financiamentos.






 Entrevistados em 12 dos 15 países são a favor do aumento da dívida para ajudar a impulsionar os gastos fiscais.
 Apenas cidadãos da Polônia e do México se opõem à medida.

No geral, 50% apoiam a abordagem, em comparação com 31% que defendem manter as dívidas nacionais sob controle. 
No Reino Unido, onde um debate político já está em andamento sobre a necessidade de limitar os financiamentos,
 a margem foi ainda maior: de 57% contra 25%.



Essa preferência pela generosidade do governo reflete a preocupação das pessoas com as próprias finanças. 
Quando perguntados o que fariam com uma quantia extra equivalente à renda de um mês, apenas 14% disseram que gastariam, enquanto 59% afirmaram que economizariam ou pagariam dívidas.

Entre os países do G-7, consumidores dos EUA estavam menos dispostos a gastar. O menor resultado foi no México, onde apenas 3% disseram que gastariam.

Globalmente, consumidores parecem preparados para apertar ainda mais os cintos: apenas 18% das 
pessoas disseram que não esperavam cortar gastos no próximo ano. Entretenimento e vestuário são 
as áreas de maior risco, enquanto custos com moradia e pensões foram os itens com menor probabilidade de sofrer redução.

Esse provável corte de gastos reflete o pessimismo de consumidores sobre sua condição financeira.
 Dois terços dos entrevistados esperam que o custo de vida aumente como resultado da crise, enquanto 
as pessoas são quase quatro vezes mais propensas a dizer que isso reduziu a renda familiar em vez de aumentá-la.


Fonte: moneytimes.com.br


Se esse conteúdo foi útil para você, deixe seu comentário, participe, inscreva-se, dê um like e compartilhe em suas redes sociais.

terça-feira, 8 de dezembro de 2020

3 lições que 2020 deixou para você autônomo ou pequeno empreendedor!

Fonte: Pinterest



2021 já se aproxima e acredito que todos aguardam ansiosos e com esperanças de que seja um ano melhor que 2020! Mas, apesar dos pesares, sempre é possível retirar coisas boas das fases difíceis, aprender e levar ótimos ensinamentos!

            E o que não falta é aprendizado deste ano tão complexo! Todos sentimos e tivemos que nos adaptar ao “novo normal”. Um dos setores que mais sofreram foram os pequenos empreendimentos, e pensando nisso trago 3 lições que 2020 está deixando que vão permanecer por muito tempo e você autônomo ou pequeno empreendedor precisa por em pratica!

 

1-      Digitalização

As redes sociais e plataformas digitais nunca foram tão essenciais para a divulgação dos produtos, manutenção de clientela, aquisição de novos clientes e a venda dos produtos.

Quem não conhecia essas ferramentas teve que se desdobrar e procurar integra-las aos seus negócios.

 

2-      Serviço de entrega ou “delivery”

O delivery foi a porta de escape para muitos empreendimentos durante essa pandemia. Até mesmo os que nunca imaginaram usufruir desse serviço tiveram que incorpora-lo.

O delivery não precisa ser exclusivo de quem aparece nos aplicativos de entregas. Muitos pequenos negócios começaram a fazer suas próprias entregas e assim permaneceram operando.

 

3-      Formas de pagamento digitais

Com o isolamento e distanciamento social o tradicional pagamento em espécie ou até mesmo com cartões passou a ser evitado. Então de que forma receber e fazer pagamentos? É ai que entra a internet ou pagamentos digitais.

Além da comodidade e rapidez, esses meios possuem muitas vantagens como, permitir aceitar cartões, mesmo sem o uso da maquininha! Tudo de forma online, através de link que pode ser enviado pelo WhatsApp ou e-mail para o seu cliente.

Não podemos deixar de falar do PIX, a nova forma de enviar e receber dinheiro a qualquer dia e hora, de forma rápida, pois o dinheiro cai na conta em poucos segundos. Esse benefício é de graça para pessoa física, já para pessoa jurídica há cobrança! Veja junto ao seu banco as taxas de operação.

 

E ai! Sua empresa já conta com esses serviços? Não! Acredito que depois desse ano e de ler esse artigo você vai buscar implementar.

Conhece alguém que precisa saber dessas informações! Pega esse post e envia pra ela, ajude a disseminar a informação.

 


By: Tony Macêdo




Se esse conteúdo foi útil para você, deixe seu comentário, participe, inscreva-se, dê um like e compartilhe em suas redes sociais.

Compartilhe nossas matérias e/ou artigos em suas redes sociais. Nos apoie!

Compartilhe já!